A dieta Low FODMAP e seus benefícios para a microbiota

Os FODMAP são hidratos de carbono de cadeia curta que não são bem absorvidos pelo intestino ou são absorvidos de maneira muito lenta, e por isso são rapidamente fermentados.



A dieta Low FODMAP é feita pela redução ou restrição de todos os alimentos com alto teor de FODMAP por um período, e reintrodução gradual dos mesmos, assim é possível perceber em qual grupo de FODMAP existe maior intolerância.


Essa dieta tem sido amplamente utilizada nos últimos anos e é normalmente indicada para indivíduos que sofrem com desconfortos e dores intestinais, síndrome do intestino irritável ou doenças inflamatórias intestinais.


Porém, ao realizar essa dieta e diminuir as quantidades de carboidratos fermentáveis, significa também diminuir o combustível utilizado pelas bactérias benéficas da microbiota intestinal. Assim, essa dieta é capaz diminuir a diversidade da microbiota e por isso não é recomendado executá-la por longos períodos.


Estudos mostram que, as alterações na microbiota causadas por essa dieta podem persistir por até 2 semanas após a interrupção da mesma.


Diversos estudos realizados com essa dieta mostram a diminuição de bactérias patogênicas, porém, outras pesquisas mostram que a dieta Low FODMAP pode também causar a diminuição de bactérias prebióticas, que tem como consequência a diminuição da saúde da microbiota intestinal e dos efeitos fermentativos. Assim, conclui-se que uma dieta Low FODMAP com suplementação de probióticos parece neutralizar a disbiose e restaurar as concentrações de Bifidobactérias e outras bactérias benéficas.