Crocus sativus e ansiedade

O açafrão ou crocus sativus L. como é chamado cientificamente, vem se tornando cada vez mais significativo como opção alternativa no tratamento de várias doenças. Ele possui muitas propriedades medicinais, além de elevada concentração de pigmentos carotenóides, flavonóides, licopeno e zeaxantina.



Os distúrbios psicológicos como a ansiedade e a depressão, podem desencadear distúrbios alimentares no indivíduo, que irão provocar fome, seguida de consumo alimentar de forma compulsiva.


Porém, esse comportamento se dá em parte, devido aos baixos níveis do neurotransmissor (NT) de serotonina, que não pode exercer corretamente suas funções nessa quantidade. Esse NT é responsável por promover e estimular a saciedade e influenciar no estado de humor e apetite.


Nesse contexto, o crocus sativos possui como mecanismo de ação a inibição da recaptação da serotonina (SRI), com isso fazendo com que a quantidade de serotonina existente atue por mais tempo nos receptores. Resultando em melhora da saciedade, humor, estado de alerta e comportamento emocional. Auxiliando de forma benéfica no tratamento da ansiedade e depressão.


A utilização do açafrão é muito diversa, podendo atuar como antiespasmódico, expectorante, afrodisíaco, tranquilizante, antidepressivo, anti-inflamatório, antiemético e anti convulsivas, bem como em casos de insônia, distúrbios cognitivos, tratamento de doenças hepáticas, asma, bronquite, resfriados, febre e doenças cardiovasculares.


O Crocus sativus também é indicado para pacientes que visam a perda de peso, devido sua ação como estimulante da sensação de saciedade.


Ainda, o uso de Crocus sativus L. é capaz de induzir a morte programada de células tumorais (apoptose), e proporcionar efeito significativo contra alguns tipos de câncer, como o de fígado por exemplo.


Além disso, ele modula o estresse oxidativo e contribui para a supressão da resposta inflamatória, resultando na inibição de mecanismo nocivos ao DNA e as funções celulares.