Propriedades da lavanda - infusão e óleo essencial


A lavanda é uma espécie da família Lamiaceae e possui propriedades que impactam na saúde e qualidade de vida do indivíduo, com funções que vão além de perfumar o ambiente. Esta pode atuar como antidepressivo, ansiolítico, anti-inflamatório, analgésico, antiespasmódico e na neuroprotetor.


Essa planta pode ser comercializada de diversas formas. Um exemplo é através da aromaterapia, ou seja, na forma de óleos essenciais com o objetivo de equilibrar o ambiente e promover a saúde mental, física e emocional. Outras formas de comercialização são através do chá das flores de lavanda, na introdução em alimentos como mel, bolos, sorvetes e saladas e na incorporação em produtos cosméticos como óleos e cremes de massagem.


Impactos na saúde


-> Estudos mostram que o chá de lavanda pode influenciar na qualidade e eficiência do sono. 1 xícara deste chá pode auxiliar a dormir melhor, ao agir em áreas do cérebro que promovem relaxamento. Além disso, o mesmo pode auxiliar também na digestão. Um benefício extra do chá de lavanda é que enquanto o mesmo fica pronto, o aroma é espalhado pelo ambiente, trazendo conforto e bem-estar.


-> O uso lavanda via oral (por cápsulas) por 4 a 8 semanas demonstrou agir sobre a depressão leve a moderada. O mesmo pode ocorrer na forma de aromaterapia. Isso ocorre pois a lavanda possui compostos que estimulam determinadas áreas cerebrais, influenciando na transmissão de impulsos nervosos. Isso melhora o humor e pode ter efeito tranquilizante, agindo também em quadros de ansiedade.


-> O óleo essencial de lavanda pode auxiliar em distúrbios respiratórios, como bronquite, congestão nasal e asma, como também melhora sono e relaxamento .


-> A enxaqueca é uma doença crônica que acarreta em prejuízos à qualidade de vida. A inalação do óleo de lavanda pode ser um aliado no tratamento desse distúrbio. O mecanismo de ação envolve os compostos: linalol e acetato de linalila. Esses agem sobre os transportadores de serotonina e receptores de GABA, causando efeito relaxante e ansiolítico. A diminuição da dor e da inflamação ocorre por meio da interação entre os compostos inalados e os receptores opióides e canabinóides.


-> O uso tópico da lavada pode gerar benefícios para a pele, pelas propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e pela estimulação da síntese de colágeno. Isso pode ajudar no combate à acne, na cicatrização de feridas e na melhora da inflamação presente na psoríase. Lembre-se de nunca usar o óleo essencial direto na pele, pois pode agredir, sempre usar com óleo clareador ou creme.


Extrato de lavanda


Os extratos de lavanda, portanto, podem ser encontrados na forma de óleos essenciais ou suplementos. É importante reforçar que para o uso tópico, o óleo de lavanda deve ser misturado/diluído com algum outro óleo para não causar irritação na pele ou alergias.


No caso da aromaterapia, algumas gotas podem ser despejadas em lenço de papel, algodão, fronha do travesseiro e afins, e inspirados. O uso de difusor de óleos também é uma alternativa.


Como preparar o chá de lavanda


O chá pode ser feito tanto pelos botões de lavanda quanto por sachês já preparados que podem ser comprados em lojas de produtos naturais. De ambas as formas, é necessário apenas água quente, 1 sachê de chá ou 1 ⁄ 2 colher de botões de lavanda. Deixe em infusão por alguns minutos.


Referências:


Firoozeei, Toktam Sadat, et al. “The Antidepressant Effects of Lavender (Lavandula Angustifolia Mill.): A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Clinical Trials”. Complementary Therapies in Medicine, vol. 59, junho de 2021, p. 102679. ScienceDirect, https://doi.org/10.1016/j.ctim.2021.102679.


Lyra, Cassandra Santantonio de, et al. “Eficácia da aromaterapia na redução de níveis de estresse e ansiedade em alunos de graduação da área da saúde: estudo preliminar”. Fisioterapia e Pesquisa, vol. 17, março de 2010, p. 13–17. SciELO, https://doi.org/10.1590/S1809-29502010000100003.