Prebióticos, AGCC e impacto na microbiota intestinal

Para ser classificado como prebiótico, um ingrediente alimentar deve ser: resistente à acidez gástrica, hidrolisado por enzimas e absorvido no trato gastrointestinal; fermentado pela microbiota intestinal; é capaz de estimular seletivamente o crescimento e atividade de bactérias intestinais que estão potencialmente associadas à saúde e ao bem-estar.




A fermentação prebiótica seletiva pela microbiota intestinal é capaz de modular a composição da microbiota e estimular o crescimento de bifidobactérias. Estudos recentes mostraram que a fermentação de prebióticos por bifidobactérias leva à eliminação de radicais livres.

A fermentação intestinal de prebióticos resulta na produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), que está envolvida na melhora da glicemia e resistência à insulina; a melhora da dislipidemia; a redução da fome e um aumento da sensação de saciedade; a atenuação dos efeitos imunomoduladores; regulação do sistema imunológico; a manutenção da integridade da barreira intestinal e, portanto, regulação da resposta inflamatória e antioxidante, através da redução dos níveis de LPS e de toxina urêmica, reduzindo assim o estresse oxidativo e os estados de inflamação.

Além disso, a fermentação prebiótica e a produção de AGCC pode inibir o crescimento de organismos patogênicos, reduzindo o pH luminal e fecal. O pH baixo pode reduzir a degradação do peptídeo e, portanto, reduzir seus compostos resultantes, como amônia, aminas e compostos fenólicos (precursores de toxinas urêmicas). Além disso, melhora do controle da hipertensão, gerenciamento de peso e função urinária foram percebidos como benefícios indiretos de prebióticos e AGCC.

O conteúdo de AGCC do intestino e sua síntese e biodisponibilidade são amplamente dependentes da composição da dieta e das enzimas e bactérias presentes na microbiota. Com base nisso, é possível que os AGCC tenham funções intestinais e sistêmicas relevantes em condições fisiológicas e patológicas.


Para saber mais, confira no eBook gratuito. Boa leitura!