Nutrientes que contribuem para a saúde mental

O cérebro e o intestino estão interligados, formando o eixo cérebro-intestino. Esse eixo vem sendo bastante estudado e sendo comparado a uma “linha telefônica” de alta complexidade, e que se o sinal de um lado falhar o outro não recebe a mensagem da maneira correta.



Essa conexão entre ambos é feita a partir de mediadores, entre eles os conhecidos serotonina e dopamina (responsáveis pela sensação de bem-estar), que são liberadas no intestino e caem na corrente sanguínea até chegar ao cérebro. Outra via responsável por essa “conversa” é a via imunológica, realizada pelas citocinas que caem na corrente sanguínea.


Percebe-se que é uma ligação muito importante e interdependente, então seria inviável falar de um sem pensar no outro. Por isso a saúde intestinal está tão ligada à saúde mental. Estudos revelam que a dieta é o principal modulador para o bem estar intestinal e mental, visto que irá manter o equilíbrio ao fornecer os nutrientes, tanto para o hospedeiro quanto para as bactérias que ali povoam.


Há evidências que vem crescendo e indicam uma forte associação entre uma dieta pobre e pouco variada em nutrientes e a exacerbação dos transtornos de humor, incluindo ansiedade e depressão, bem como outras condições neuropsiquiátricas.


O cérebro tem a sua composição, estrutura e funções e essas dependem da disponibilidade de nutrientes apropriados, como lipídios, aminoácidos, carboidratos, vitaminas e minerais. Portanto, não só a quantidade como a qualidade dos alimentos têm um impacto na função cerebral, o que torna a dieta uma variável modificável para a melhora da saúde mental, humor e do desempenho cognitivo.


Um dos nutrientes mais importantes nesse sentido é a vitamina B12. Sua deficiência pode causar fadiga, letargia, depressão, memória fraca e está associada a mania e psicose. Sendo que as principais fontes de B12 são: peixes, leite e seus derivados, ovos e cereais.

Então, uma alimentação rica em alimentos integrais, fibras, variada em frutas e legumes, opções de gordura boas como peixes e oleaginosas, uma boa hidratação são fontes de nutrientes excelentes para a saúde mental. E lembre-se de reduzir alimentos industrializados, ricos em açúcar e sódio.