4 fitoterápicos que auxiliam na integridade da mucosa intestinal


A fitoterapia é o campo que utiliza plantas para o tratamento de diversas patologias, através do extrato, cápsula, tintura ou pomada. Essa área é uma estratégia alternativa para modular a microbiota intestinal. Esses funcionais produzem uma série de metabólitos secundários com uma ampla gama de propriedades funcionais.


Existem no mercado diversas fórmulas de fitoterápicos, ervas e nutracêuticos compostos por fibras, polifenóis, polissacarídeos e outras substâncias que são capazes de modular a microbiota intestinal.


Para reparar a mucosa intestinal, os fitoterápicos agem através das propriedades antioxidantes, diminuindo o estresse oxidativo e consequentemente os danos à mucosa, e através das propriedades anti-inflamatórias, diminuindo a permeabilidade intestinal.


Além disso, os fitoterápicos aumentam as concentrações de bactérias simbiontes e diminui a de bactérias patogênicas, auxiliando na restauração da homeostase da flora intestinal, atuando assim, na manutenção da integridade da mucosa intestinal.


Quando falamos de compostos bioativos, alguns fitoterápicos como Rhizoma Polygoni Cuspidate exerce uma função antioxidante, antiinflamatória, antitumoral, cardioprotetora e anti-envelhecimento através da extração de com composto polifenólico chamado resveratrol.


Outro membro pertencente ao grupo dos polifenóis é a quercetina, importante para reduzir o crescimento de bactérias patogênicas. Esse composto é encontrado em algumas plantas como Ginkgo biloba, Hypericum perforatum e Sambucus canadensi.


Na Curcuma longa L. encontramos um componente chamado curcumina. Esse, por sua vez, melhora a função da barreira intestinal, atuando na modulação da sinalização intracelular e na organização das junções fechadas, diminuindo a permeabilidade intestinal.


Glycyrrhiza glabra - alcaçuz - A raiz do alcaçuz (Glycyrrhiza glabra) possui uma importante propriedade anti-inflamatória, que diminui a expressão de citocinas e mediadores inflamatórios. Essa ação está associada à presença da glabridina, um isoflavonóide que auxilia na integridade da mucosa intestinal por controlar a inflamação no intestino.

Agora falando em fórmulas, podemos citar 2 fórmulas que podem auxiliar no processo de reparação da mucosa intestinal, por atuar na microbiota intestinal:

  • Artemisa capillaris Thunb + Gardenia jasminoides + Fallopia japonica + Curcuma longa L + Hypericum japonicum Thunb.

  • Panax ginseng + Rhizoma atractylodis macrocephalae + Coptis chinensis.


Referências

Lyu, Ming, et al. “Equilibrando fitoterapia e alimentos funcionais para prevenção e tratamento de doenças cardiometabólicas por meio da modulação da microbiota intestinal”. Frontiers in Microbiology , vol. 8, 2017, p. 2146. Frontiers , https://doi.org/10.3389/fmicb.2017.02146.

Peterson, Christine Tara, et al. “Potencial prebiótico de medicamentos fitoterápicos usados ​​na saúde e doenças digestivas”. Journal of Alternative and Complementary Medicine , vol. 24, no 7, julho de 2018, p. 656–65. PubMed Central , https://doi.org/10.1089/acm.2017.0422.