• Karina Al Assal

O que são os fitoterápicos e como atuam no organismo

Os medicamentos fitoterápicos ou botânicos são os fármacos extraídos exclusivamente da base de plantas, incluindo compostos vegetais, fórmulas de ervas, extração de ervas brutas, etc. De acordo com alguns casos específicos medicinais, os materiais com origem fúngica, mineral e animal podem ser classificados como fitoterápicos.



Embora atualmente a busca por medicamentos à base de plantas esteja em alta, sua utilização já advém por centenas de anos, principalmente através da medicina chinesa, indiana, unani e ayurvédica. Estima-se que ao menos 1/3 da população de todo o mundo já fez uso da fitoterapia ao longo da vida. A aplicabilidade dos fitoterápicos na medicina tradicional tem se estendido como auxílio para o tratamento de diversas doenças.


Os medicamentos fitoterápicos podem atuar de várias formas e em vários órgãos no nosso metabolismo, devido às suas propriedades terapêuticas e nutricionais que estimulam diferentes respostas metabólicas aos mecanismos de ação desses componentes. Dentre os efeitos promovidos estão a capacidade laxante, expectorante, anti-inflamatório, antiespasmódico, detoxificante, antialérgico, analgésico, hipoglicemiante, redutor de colesterol, antiviral, inibidor enzimático, antioxidante, estimulador de libido, calmante, entre outros.


Inúmeros elementos podem ser produzidos através da metabolização dos fitoterápicos pela microbiota intestinal, dentre eles é possível mencionar os derivados de indol, ácidos orgânicos e os ácidos graxos de cadeia curta (SCFAs), que são excelentes metabólitos promotores da saúde das células intestinais do colón.


Além disso, os metabólitos gerados a partir dos fitoterápicos, podem promover estímulo para modulação da microbiota, auxiliando de forma significativa na melhora de doenças agravadas pelo intestino, como a diabetes mellitus, Alzheimer, transtornos intestinais, obesidade, inflamação, transtornos psicológicos e câncer.


A forma de prescrição dos medicamentos fitoterápicos é muito diversificada, contando com chás, cápsulas, comprimidos, xaropes, decocção, infusão, entre outros, estando de acordo com a administração que mais se adequa ao paciente.

  • instagram
  • facebook
  • youtube
  • podcast
  • linkedin
whats-03.png

whatsapp

©2020 KARINA AL ASSAL - CRN 17275

  • instagram
  • youtube
  • podcast
logo karina.png