Você gosta ou não de uva passa na ceia de natal? Veja alguns benefícios dessa frutinha desidratada!


Vai chegando final do ano e a uva passa vai aparecendo nas preparações, sendo tradicional em alguns pratos na ceia de natal. Mas não são todos que gostam de consumi-las acompanhadas de outras receitas. Independente disso, essa fruta seca apresenta alguns benefícios para a saúde que podem te incentivar a incluí-la na sua alimentação.


Para chegar ao consumidor através da fruta seca, a uva passa por um processo de desidratação. Ao contrário do que muitos pensam, esse processo não altera a composição nutricional da mesma, que continua sendo rica em vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes.


Propriedades da uva passa e seus benefícios

Disponível cruas ou em diversas preparações, na coloração amarela, roxa ou marrom, essa fruta contém uma substância que auxilia na função intestinal, chamada ácido tartárico, que é fermentado pelas bactérias intestinais. Além disso, a uva passa é rica em fibras solúveis e insolúveis, que estimulam o funcionamento do intestino, podendo ser uma alternativa para indivíduos que sofrem de obstipação intestinal.


Por ser rica em flavonóides, polifenóis e fenóis, essa fruta possui propriedades antioxidantes. Esse efeito auxilia na eliminação de radicais livres, reduzindo o estresse oxidativo e consequentemente o dano celular. Por isso, a uva passa está associada com a diminuição do risco de desenvolver doenças cardiovasculares e até mesmo câncer. Esses polifenóis presentes têm propriedades anti-inflamatórias, atuando assim no sistema imunológico.


Outra função das fibras presentes envolve a manutenção adequada dos níveis de colesterol e triglicérides, o que também confere propriedade cardioprotetora a essa frutinha.


Por ser fonte de glicose e frutose, a uva passa possui efeito energético, dando mais disposição para as atividades diárias e para os exercícios físicos. Mesmo sendo uma fonte de energia importante, o consumo dessa fruta deve ocorrer de maneira moderada, podendo ser ingerida até 2 colheres de sopa ao dia. Indivíduos diabéticos e obesos devem ter o máximo de cautela, evitando excessos e adequado na dieta conforme as demais refeições do dia.


Estudos também apontam que, por ser rica em cálcio, essa fruta pode ser importante no fortalecimento dos ossos e na prevenção de osteoporose. O boro é um oligoelemento presente nessa fruta que aumenta a absorção de magnésio, cálcio e vitamina D, prevenindo artrite e mantendo a saúde óssea.


Se você não gosta de consumir a uva passa no arroz, preparação típica de final de ano, ou pura, existem outros meios de incluí-la na sua alimentação e aproveitar seus benefícios. junto à:

Saladas

Mix de castanhas

Iogurte

Bolos e muffins

Tortas

Granola

Salada de fruta

Biscoitos e cookies

Cuscuz

Bruschetta

Lanche natural

Panqueca doce


Referências:

Krause: Alimentos, nutrição e dietoterapia. 13ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. MOREIRA, E.A.M.; CHIARELLO, P. G. Nutrição e Metabolismo: Atenção Nutricional - Abordagem Dietoterápica em Adultos.

HEALTH RESEARCH & STUDIES CENTER. Health Benefits of Sun-Dried Raisins - 2012.