Um novo conceito sobre os Psicobióticos




Os psicobióticos consistem numa classe especial de probióticos, que oferecem benefícios para a saúde mental. Diferem dos probióticos convencionais em sua capacidade de produzir ou estimular a produção de neurotransmissores, ácidos graxos de cadeia curta, hormônios neuroendócrinos e citocinas anti-inflamatórias, cujo espectro de aplicações varia desde o alívio do humor e do estresse até um adjuvante, de fato, no tratamento terapêutico para vários distúrbios do neurodesenvolvimento e neurodegenerativos.


O ácido gama-aminobutírico é o principal neurotransmissor inibitório do sistema nervoso central; já a serotonina desempenha um importante papel no sistema nervoso, com diversas funções, como a liberação de alguns hormônios, regulação do sono, temperatura corporal, apetite, humor, atividade motora e funções cognitivas. Ambos atuam no eixo intestino-cérebro.


As bactérias psicobióticas comuns pertencem à família Lactobacilli, Streptococci, Bifidobacteria, Escherichia e Enterococci. O crosstalk bidirecional entre o cérebro e o sistema gastrointestinal é influenciado por essas bactérias. Os neurônios presentes no sistema nervoso entérico interagem diretamente com as substâncias neuroquímicas produzidas pela microbiota intestinal, influenciando a sinalização para o SNC.